Posts Populares
08
abr
2018

O dia em que eu assisti Logan (e chorei!)


Falando sobre: BEDAFilmes

Preparem-se para alguns posts de filmes em sequência aqui no blog. Porque assim como as séries, os filmes têm bastante espaço na minha vida. Hoje eu vou relembrar e contar para vocês como foi assistir um dos filmes mais especiais (para mim) que eu já assisti: Logan.

Sobre o filme

Para quem não sabe, “Logan” (2017) é um filme da Marvel com a Fox que mostra o Wolverine menos como herói e mais como pessoa, o próprio Logan. Esse filme é inspirado na série de quadrinhos “Velho Logan”, que eu já tive a oportunidade de ler uma vez. É o décimo filme da série “X-Men” e o terceiro e último filme focado no Wolverine. Com isso vocês já começam a entender o porquê de ser um filme especial para mim.

Em resumo, “Logan” mostra uma outra realidade no mundo dos mutantes, onde já não temos tantos mutantes. O filme se passa em 2029, onde Logan cuida do Professor Xavier, ambos fracos e debilitados, tanto psicologicamente quanto fisicamente. Logan é procurado por Gabriela, uma mexicana que precisa de ajuda para defender Laura Kinney / X-23, mutante que se parece muito com o Wolverine. Ao mesmo tempo que isso acontece, é perseguido pelo mercenário Donald Pierce, que está interessado na menina.

 

Foi o primeiro filme de super-herói a ser indicado ao Oscar pelo roteiro. E representa o último filme de Hugh Jackman com Logan/Wolverine. Outro motivo para ser muito especial para mim.

Não seja aquilo que eles fizeram de você.”

Como tudo começou

Eu lembro de todos os dias, assim que chegava da escola ou antes, dependendo do turno que eu estudava (manhã e tarde), assistia o incrível “X-Men Evolution”. Foi o meu primeiro contato com personagens que eu não conhecia e eu não fazia ideia de que esse desenho, era apenas um pedaço de toda saga “X-Men”.

A partir desse momento, comecei a acompanhar mais e conhecer mais sobre toda a história. Enquanto todos admiravam outros heróis, eu admirava o anti-herói: Wolverine. E graças ao Wolverine, conheci os trabalhos do Hugh Jackman, o ator que representou muito bem o personagem.

Comecei a admirar também a pessoa Hugh Jackman, que tem uma incrível história, além de atuar muito bem. Pronto, virei fã. E quanto eu soube desse último filme, queria que não fosse verdade. Sabe aqueles atores que você imagina representar o mesmo personagem até o fim. Era o que eu pensava com Hugh Jackman. Mas, depois de ver o filme, percebi que era o que tinha que ser feito.

Eu vi Logan (e chorei!)

Eu, durante todo o processo do filme, já estava bem emocionada e nostálgica. Quando eu descobri que Hugh Jackman estaria no Brasil para divulgar o filme, quase morri. Foi bem de surpresa para mim e fiquei bem triste porque eu sabia que não teria a oportunidade de conhece-lo. Mas eu tenho certeza que um dia isso vai acontecer. Aliás, durante a passagem dele pelo Brasil, teve a entrevista para o programa “The Noite”, que é uma das minhas favoritas.

Eu não assisti “Logan” no cinema, mas tive a oportunidade de assistir depois. Eu apenas não queria os minutos passando, porque a cada minuto o fim parecia mais real. Eu acompanhava cada cena, cada detalhe, prestava atenção em tudo.

Da metade do filme para o final, lembro de me emocionar a cada cena, a cada momento. No final então, meus olhos já estavam vermelhos e eu não aguentava mais chorar. Lembro que assim que terminei de ver, corri para um banheiro para lavar meu rosto e ninguém pensar que algo de pior tinha acontecido comigo. Eu estava realmente acabada.

Claro, chorona do jeito que sou, não era de se estranhar eu chorar nesse filme também. Mas eu não esperava chorar vendo algum filme de herói. Sim, “Logan” é um filme diferente, menos de herói do que os outros que eu já tinha visto. Eu costumo chorar com filmes de cachorros e com o filme Click, por isso até me surpreendi HAHAHAHA.


Para encerrar esse post eu só queria deixar registrado que mesmo que outro ator seja o Wolverine, Hugh Jackman sempre será o meu Logan.

E você? Já chorou vendo algum filme?