Posts Populares
14
jun
2017

[RESENHA] Menina Má – William March


Falando sobre: LivrosResenhas

Mais um livro que me conquistou pela capa. Eu sei, não devemos julgar apenas pela capa, mas assim como eu já disse milhões de vezes, uma boa capa sempre atrai os leitores. O livro de hoje é o “Menina Má”, do William March.

Quando eu vi na página do Facebook da editora Darkside, já corri para colocar na minha wishlist literária. Depois, quando fui ler a sinopse e algumas resenhas, fiquei um pouco com o pé atrás. Esse tipo de história nunca fez muito o meu estilo, nem as outras obras que usaram o livro, originalmente publicado em 1954, como inspiração: Chuck, o boneco assassino; o serial killer Dexter; o personagem do Macaulay Culkin em Anjo Malvado; Samara (O Chamado); Annabelle.

“Tudo mudou quando li esse livro no colegial.” – Lady Gaga

Mas a curiosidade falou mais alto e eu tive que ler esse livro. E no final, até gostei. Para quem não sabe, “Menina Má” é, como o próprio nome diz, sobre uma criança má, uma psicopata. Já foi peça de teatro se tornou um filme (“A Tara Maldita” – 1956) que surpreendeu por ser o primeiro a colocar uma criança como assassina e vilã. O que obviamente causou um impacto enorme na época do lançamento.

[RESENHA] Menina Má - William March


Livro: Menina Má (The Bad Seed)
Autor: William March
Editora: Darkside
Publicação original: 1954
Ano: 2016
Páginas: 272 páginas
Classificação: 
Onde Comprar: Amazon
Sinopse: Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.

Com apenas 8 anos de idade, Rhonda esbanja simpatia, doçura, educação e é uma aluna muito estudiosa. É adorada pelos vizinhos, que vivem dando presentes e elogiando a garota. Mas sua mãe, Christine Penmark é a única que duvida das atitudes da filha e ela não está errada.

Rhonda é fria, calculista e manipuladora. Todas as suas ações são premeditadas, principalmente quando ela quer alguma coisa.

Após uma série de tragédias (incluindo assassinatos) ao seu redor e da sua filha, Christine começa a investigar sobre crimes e psicopatas, descobrindo também terríveis segredos da sua filha Rhonda.

“Será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar na mais adorável das crianças?”

A Darkside acertou e muito em “ressuscitar” uma excelente história. Para quem ama suspense, psicopatas e serial killers, é um excelente livro. Eu fiquei surpresa por eu ter gostado, acreditava que iria abandonar o livro. Mas a cada página ficava curiosa, querendo saber o que a Rhonda iria aprontar, o que iria acontecer, por isso, a leitura foi bem rápida. Gostei também que o autor não esconde nada, não de palavras, apresenta tudo para a gente com uma naturalidade. O narrador entrega a verdade nua e crua sobre Rhonda. E eu adorei o final!

O que acharam da resenha? Já leu o livro? Caso tenha se interessado pela nossa doce Rhonda, você pode comprar o livro clicando AQUI (comprando por este link, você contribui com o blog).

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *